Arquivo da tag: Chocolate

And here we go… Again.

Padrão

                    

Há alguma coisa melhor do que parar tudo que você está fazendo, pegar um folhoso para ler enquanto assiste uma paisagem irreal brotar na sua mente a partir da leitura de algumas descrições? E sentir seu sangue correr mais rápido nas cenas de ação, o choro romper dos olhos entristecidos pela parte dramática, o riso rolar solto por uma brincadeira entre personagens, ou um corar advindo de uma cena de romance a moda antiga?

Talvez se compare ao abocanhar sem peso na consciência de uma caixa de chocolate que, claro, futuramente será um problema bem localizado na lateral de sua barriga, mas que, por um momento, você não está preocupado com as consequências e  simplesmente quer comer porque tem vontade ou está em uma depressão carregada e precisa de um amigo para lhe dar o ombro; ou ele por inteiro, no caso?

Na minha opinião, não, não existe.

Foi por isso que eu resolvi fazer esse blog. Ele não é o meu primeiro e nem será o último, contudo, desta vez, vou buscar vingá-lo. Tenho em mente deixá-lo como um ambiente confortável com sugestões de programações e algumas críticas construtivas de alguns livros que li e que queria dividir com alguém mais além do meu companheiro de longas noites Tigrão, vulgo Chops. Sem contar que eu não poderia nunca esquecer de dar as notas para cada um e, com o insight que tive a caminho da universidade, tentar adequar aos sabores do – meu tão amado – chocolate, desde o chocolate ao leite até o amargo. Nessa modalidade, tenho que admitir que gosto de ser perita.

Acho nos livros uma maneira de sair da vida corriqueira de uma adolescente que faz duas universidades ao mesmo tempo e se desdobra para conseguir acompanhar sem criar nenhum prejuízo a ambas. Eles me dão suporte para imaginar mundos hipotéticos e soluções impossíveis para a profissão que quero seguir. Não são simples passa tempos. Trabalhar com eles, ah, seria uma felicidade infinita. Ajudar os autores com suas obras, buscar lugares adequado, um público alvo, fazer enquetes para ver sua provável aceitação ou total insignificância perante uma população sedenta por caminhos que a levem para fora do tedioso dia que viveram. Acho que seria verdadeiramente minha carreira, mas como não posso sonhar tão alto, me dedico a fazer algo que faça o país melhor no futuro.

No chocolate, bem, aqueles que me conhecem sabe que eu não recuso. Sou meio que viciadas nele – culpa de minha mãe – e tinha uma queda por meninos que os davam a mim. Uso o passado porque o namorado atual anda fugindo da regra. Cacau show, Kopenhagen, Nestlé, Garoto, Lacta, arrgh, são tantos. Cada um com sua beleza especial; e é exatamente ela que eu vou trazer para aqui.

No mais, sejam bem vindos a meu novo lar!

Aqueles que se sentirem instigados a se entreterem com uma sinopse contendo minha sincera opinião enquanto saboreia vagarosamente um chocolate bem caliente se aproximem! O trêm das oito já está partindo…

P. V. do R. Freire

 

Anúncios